INVESTIMENTOS

  RENDA FIXA

Investir em títulos privados significa emprestar dinheiro ao emissor do papel, seja ele um banco ou uma empresa não financeira. A remuneração é feita por meio de juros prefixados, quando você conhece o retorno total no momento da aplicação ou pós-fixados, que são vinculados a algum índice (como Inflação e CDI) e cujo retorno final será conhecido apenas no final da aplicação.

 

 CLUBE DE INVESTIMENTOS

O Clube de Investimento é uma forma de investimento coletivo de pessoas físicas no Mercado de Capitais. Esse grupo é composto por no mínimo 3 e no máximo 50 participantes, para aplicação em Títulos e Valores Mobiliários que podem ser Ações ou Derivativos.

  AÇÕES

Ações são títulos que representam uma pequena parcela de participação na sociedade de uma empresa. Assim, ao comprar uma ação, o investidor se torna sócio dessa empresa, participa da distribuição de lucros e de sua valorização.

  TESOURO DIRETO

É um programa do Tesouro Nacional para a compra e venda de títulos públicos federais por pessoas físicas, por meio da internet. O governo emite esses títulos para financiar suas atividades e paga uma remuneração aos investidores que os adquirem.

 COE

Os Certificados de Operações Estruturadas possuem a previsibilidade e segurança da Renda Fixa, além da possibilidade de retorno expressivo da Renda Variável.

 

 OPERAÇÕES ESTRUTURADAS

Operações estruturadas são produtos financeiros cujo rendimento e risco são resultantes da combinação e características dos componentes envolvidos na estrutura, podem ser utilizadas para proteção e defesa de carteira, alavancagem financeira, proteção do principal e remuneração de carteira.

 FUNDOS IMOBILIÁRIOS

Os fundos são formados por investidores que aplicam seus recursos em ativos relacionados ao mercado imobiliário, sejam eles shoppings, agências bancárias, hospitais, hotéis, lajes corporativas, dentre outros ativos. Uma das vantagens desse produto é a distribuição de 95% do lucro líquido aos cotistas, além desses rendimentos serem isentos de IR.

 PREVIDÊNCIA PRIVADA

A previdência privada é uma aposentadoria que não está ligada ao sistema do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ela é complementar à previdência pública. Todo setor de previdência privada é fiscalizado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão do governo federal. Nos planos de previdência privada, é possível escolher o valor da contribuição e a periodicidade em que ela será feita. Uma pessoa pode contribuir com R$ 100 uma vez por ano, por exemplo. É claro que o valor que receberá quando começar a fazer uso dessa previdência será proporcional ao que contribuiu.

× Como posso te ajudar?